Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Micropaisagem

Micropaisagem

14
Jul17

Rogue One - Filme

 

O que é que existia antes do Big Bang? Ou antes, quais foram os acontecimentos que levaram à cena inicial de Star Wars em que os dois androides são lançados da nave espacial que está a ser abordada por Darth Vader? É sobre este assunto que Rogue One trata.

Centro-me numa sensação de alegria, estranha e surpreendente, com que me deparei no final do filme. Não me considerando sequer fã da saga, porque é que me senti quase feliz por rever personagens e saber como é que os planos da Estrela da Morte tinham ido parar às mãos da Princesa Leia?

Penso sobre isso e não consigo deixar de o ligar ao passar do Tempo. Cada vez mais resistente ao novo, cada vez mais desligado do que social e culturalmente se passa à minha volta, parece-me que esta satisfação surge do reconhecimento, coisa cada vez mais rara num mundo em que os pontos de referência se têm vindo a tornar mais escassos para mim.

Será que este tipo de pensamento me faz um conservador? Como é que é possível aceitar que sou isso, conservador, se essa é uma palavra maldita hoje em dia, capaz de originar julgamentos sumários nas mentes dos outros? É suicidário, alguém dizer isso de si próprio.

Mas é um facto, tenho de o enfrentar: deleito-me com o que é reconhecível e que julgo justo. Repudio o que não reconheço justo ou bom no que é novo. O progresso, o moderno, não têm per si qualquer valor a priori.

Eis-me então aqui, novo-velho, surpreso, a espreitar por detrás do Big Bang e a descobrir um dos segredos do universo: sou um conservador.

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D