Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Micropaisagem

Micropaisagem

22
Jun17

A fé rodeada pelo fogo

L esteve em Pedrógão Grande, isolada numa casa com as netas. Falou-me do desespero que foi não poder fugir e ter de esperar que o fogo não atingisse a casa. Telefonou à sua filha, aflita em Lisboa. L pediu-lhe desculpa por não conseguir salvar as duas crianças de seis anos. Felizmente para avó e netas, enquanto as casas à volta ardiam, a sua acabaria por passar incólume.

Falou-me da Fé que tem em Nossa Senhora de Fátima e em como acha que as orações que ela e as netas fizeram sem parar foram determinantes. Cá em Lisboa, também a filha pedia a intercessão de Deus. Desesperada ao início, L disse-me que a filha, a partir de certo ponto, foi convencida por Ele de que nada aconteceria. Sentiu então uma grande paz.

Não foi o único relato do género que ouvi ou li. Lembro-me de um ateu inglês, preso também numa casa rodeada pelo fogo, dizer que todos eles, às tantas, estavam a pedir a Deus que os salvasse.

A fé de L e da família devem ter saído reforçadas, num exemplo de que nunca se esquecerão e que alimentará, talvez, a sua devoção durante o resto das suas vidas.

A fé parece-me ser um mistério poderoso que surge em momentos extraordinários. Quem o experimenta, vive-o de um modo tão primordial que não pode ser mensurável nem disputado pela ciência ou opiniões alheias. Cabe dentro da experiência mística, não da religião, e tem fundamento numa só premissa: é a fé que vem ter connosco, apresentando-se por vezes brutal e despoletada pelo pavor, outras em ondas de harmonia e de êxtase inesquecíveis.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D