Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Micropaisagem

Micropaisagem

18
Out17

A comum verticalidade gelatinosa de Constança

No que diz respeito à demissão da ministra da administração interna, há ainda mais um péssimo aspeto a realçar.

A ministra recusou sempre a necessidade da sua demissão e agora sabe-se que a andava a pedir ao primeiro-ministro desde junho.

Foi hipócrita com os cidadãos, a quem devia lealdade e integridade nas funções que desempenhava, preferindo, ao invés, ser leal ao seu chefe. Escolheu ser vista como uma pessoa sem espinha, uma mulher sem valor, a prescindir dos favores do chefe. Ou seja, mais uma evidência de que não se pode confiar na palavra de políticos. Foi esse mais um dos péssimos serviços prestados ao nosso país.

Chegados a um ponto em que a veracidade das palavras, para quem as diz, é irrelevante, a banalização da mentira tornou-se um aspeto da vida tão legitimo e aceite como dizer a verdade.

A lógica e a prudência, a minha experiência, dizem-me para não confiar em mais nenhuma palavra de António Costa e isso é uma coisa terrível. Só me tinha acontecido com um outro primeiro-ministro e esse tem em cima 31 acusações por parte do MInistério Público.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D