Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Micropaisagem

Micropaisagem

23
Ago17

Com a Gelatina Porto Editora, rumo à Palermice Total

A Comissão para a Igualdade de Género, por orientação do ministro-adjunto Eduardo Cabrita, recomendou.

O que estava em causa eram blocos de atividades para crianças de 4 anos de idade. Magnifico. A sério, é magnífico pensar que blocos de atividades para crianças e 4 anos possam ser perigosos. Como se não existissem pais para educar, para perceber quem são os filhos e orientá-los.

Uma deputada do PS, Ana Benavente, disse que a existência desses blocos era "inaceitável". Isto, a ideia de um bloco de atividades que é um sucesso comercial, ser "inaceitável", ou seja, que não se pode aceitar que esses materiais existam, é a terceira ideia mais grave.

A segunda ideia mais grave é que o governo se queira intrometer nas ideias que os pais de crianças de 4 anos queiram passar à prole, dizendo que há algumas que são, basicamente, proibidas. Isto é, o pai ou mãe é substituído pelo Estado no campo das ideias com que as crianças são educadas em casa.

A ideia mais grave de todas é, sem dúvida, a aceitação da recomendação por parte da Porto Editora, que irá retirar os livros de circulação. Quando a liberdade de comércio é auto-cerceada, estamos bem lixados, principalmente com livros.

Ganharam, por ordem, a vontade de ditadura, a ideologia como educadora e a burrice de uma empresa gigante sem espinha dorsal.

Com esta amostra, os próximos anos prometem ser uma magnifica sequência de palermices destes pequenos ditadores que nem sequer sabem que estão a brincar com o fogo.

Que maravilha, essa vontade tão antiga de ditar aos outros o que devem dizer, pensar e escrever!

 

04
Ago17

Os Baldaias desta vida

O espanto no artigo de Paulo Baldaia é um pouco incómodo. Aí está alguém que assina uma coluna de opinião, e que costuma partilhar também na televisão os seus pontos de vista, a criticar a leviandande, rapidez e falta de preparação das opinões alheias. Podia ter piada, não fosse um suspiro de tristeza e de desânimo pela evidência da fraqueza, senão dorsal, pelo menos intelectual. De alguma forma na sua mente, talvez por ser jornalista, talvez por ser diretor do Diário de Noticias, as suas opiniões estão num qualquer local diferente para melhor das do comentador do facebook. Não estão, como é óbvio, mas ele parece não percebê-lo.Quem sabe se nessa espécie de delirio, talvez ache que a sua opinião tem um valor intrínseco, uma auto-validação por ele ser jornalista e chefe de jornalistas.

Não é a primeira vez que PB me parece desnorteado, já incapaz, realmente incapaz, de se colocar de fora dos assuntos e olhar para eles de forma autocrítica. Bastaria referir como exemplo a caça ao clique com a palavra "viral" que o site do seu jornal apresenta todos os dias e de como isso entra em conflito com o que escreve acerca do algoritmo do facebook.

Para mim, o meu problema com os Paulos Baldaias desta vida é a característica de se pensarem acima, separados. A incapacidade de se perceberem e as figuras que fazem são não só extraordinárias como com um potencial de perigo para a liberdade alheia muito interessante.

 

 

 

   

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D